Curso de Ciência da Computação de Harvard!

Conteúdo traduzido do original, CS50 – desenvolvido pelo professor David Malan

O CC50 foi idealizado e executado por Gabriel Guimarães, formado em Harvard e assistente de ensino do professor David Malan. Gabriel ministrou três versões presenciais do curso em Vitória – ES.

Hoje qualquer aluno pode fazer o CC50 à distância, sem sair de casa. O curso pretende ser o mais fiel possível – todo o material das aulas e dos Sets de Problemas é traduzido diretamente do material original (CS50 2011). Isso significa que você vai aprender tudo que os alunos de Harvard aprenderam.

Conheça o curso: https://materiais.estudarfora.org.br/cc50/

Levantamento sobre as condições de saúde da Comunidade Acadêmica

Você é estudante ou servidor do IFRN? Pois fique atento a esta mensagem!! 🤗

O Comitê Covid-19 do IFRN, em parceria com o Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica (Navi), está realizando um levantamento sobre as condições de saúde da comunidade acadêmica. 👩🏾‍💻

O objetivo da pesquisa é conhecer um pouco mais sobre o perfil dos nossos servidores e estudantes. As informações vão subsidiar algumas medidas que serão adotadas no enfrentamento à pandemia do coronavírus no Instituto. 👨🏾‍💻

Acesse: asa.navi.ifrn.edu.br e responda a pesquisa.

📲 #IFRN #Covid19 #FiqueEmCasa

IFRN promove manutenção de equipamentos médico-hospitalares

Reportagem no RN1

Em tempos de pandemia de Covid-19 e riscos ao sistema de saúde, o Campus Ceará-Mirim  do IFRN desenvolve uma força tarefa entre professores e estudantes para a manutenção de equipamentos hospitalares do estado. A ação é possível graças ao Curso Técnico em Equipamentos Biomédicos, ofertado desde 2016 no Campus. A iniciativa foi organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial através do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (Senai-CTGás), e se dirige especialmente a ventiladores pulmonares.

Os professores Leila Cavalcanti, Gilvan Borba, Camille Silva e Kamila Queiroz, que integram o corpo docente do curso ofertado pelo Campus, são os mediadores dessa força-tarefa e organizaram a participação de estudantes para contribuir com a manutenção dos equipamentos. Entre os itens que já passaram por reparo neste projeto estão os ventiladores pulmonares, monitores multiparamétricos, o equipamento que monitora todos os sinais vitais, oxímetros, desfibriladores, cardioversores, electrocardiógrafos e máquinas de anestesia. 

Ao todo, são 10 estudantes voluntários para o trabalho, entre formados e os que ainda estão cursando, mas já encerraram suas práticas profissionais. Eles revezam a ida até o CTGás, o espaço físico onde estão centralizados o recebimento, a assepsia e as manutenções dos equipamentos, de modo a suprir as demandas, sem superlotar o laboratório.

Mais informações no Portal do IFRN.